Cidade

Histórico
A história do município de Santa Terezinha do Tocantins remonta aos idos de 1940, quando chegaram à região, provenientes do Estado do Maranhão, as primeiras famílias em busca de terras para trabalhar. O primeiro acampamento foi à sombra de um pé de marinheiro, árvore de grande porte que até hoje é um dos símbolos do município.

Chegando ao local ocuparam as terras que na época eram devolutas, instalando-se à margem esquerda do Rio Traíras e fundaram uma vila que, em função da grande quantidade de coco babaçu, foi batizada de Coco Escuro. Com a criação da primeira escola, foi contratada a senhora Luiza Antero como primeira professora do povoado.

A vocação do município sempre foi a agricultura, com as primeiras famílias tendo iniciado a produção de arroz, feijão, mandioca, milho e algodão. As mulheres cuidavam da casa e da fabricação de redes, cobertores e vestuário. Em 1941 iniciaram a criação de gado e expandiram a agricultura.

A partir de 1942 começaram a cultivar cana-de-açúcar, matéria-prima usada na fabricação de açúcar, rapadura e cachaça. Neste ano começaram a exportar arroz, algodão e os derivados da cana-de-açúcar.

Neste mesmo ano de 1942, a maioria dos moradores mudou-se para a margem direita do córrego. O povoado cresce, chega o senhor Manoel da Rocha Nogueira, conhecido como Manoel Aníbal e se torna o primeiro comerciante da povoação. Em 1952, Jacy Gomes Marinho coordenou um mutirão para construir uma capela em homenagem a São Francisco de Assis, com festividades dia 04 de outubro. O atraso nos trabalhos fez com que a inauguração da capela se desse apenas dia 14 do mesmo mês e o padroeiro foi substituído por Santa Terezinha do Menino Jesus, com festividades dia 15 de outubro. No dia 18 de outubro, do mesmo ano, foram realizados os primeiros casamentos na capela.

Em 1968, foi criada uma feira livre no Povoado, onde eram vendidos, principalmente, produtos agrícolas da região. A feira torna o Povoado conhecido e famoso, atraindo muita gente para instalação no local. Comerciantes de outros municípios vendem também ali seus produtos.

Formação Administrativa 
Em 1991 o Povoado Santa Terezinha é elevado à categoria de distrito. A Lei nº 685, de 26 de maio de 1993, eleva o distrito à categoria de município e sua criação foi oficializada no dia 03 de outubro do mesmo ano. O município passou a se chamar Santa Terezinha do Tocantins, tendo sido instalado em 1º de janeiro de 1997, com a posse do primeiro prefeito da cidade, Nilson Gonçalves Lopes.

Atualmente
Hoje, a cidade tem uma população estimada em 2.474 habitantes (Censo IBGE 2010) espalhados em uma área territorial de 269,676 km². Além da sede, o município é composto pelos povoados Fortuna, Rizada, Buritizinho, Mamão, São Bento, Mansinha, Cocalinho, Juriti e São Romão, além dos assentamentos Acan e São Romão.
O município é banhando apenas por um rio de médio porte, o Mumbuca, que deságua no Rio Tocantins, mas possui, em seu território, vários pequenos córregos e riachos, como o Traíra, o Lucas, Lambuza, e Água Preta.

Turismo
Para quem gosta de contato com a natureza, duas grandes cachoeiras, Cachoeira do João do Joca e a Cachoeira da Porrada, se apresentam como locais propícios ao descanso e lazer.
No município também é tradicional a prática de trilhas e enduros, com um dos mais tradicionais eventos da região, já em sua sétima edição. Outro evento que atrai anualmente centenas de pessoas é a Cavalgada, prevista para acontecer em agosto.

Agronegócio 
O agronegócio ainda é a maior fonte de renda do município, sendo que recentemente a piscicultura também vem se firmando. A cidade já com vários produtores e produz boa parte do peixe consumido localmente. Através do Programa Compra Direta Local, Santa Terezinha vem impulsionado o cultivo de legumes e hortaliças, além da criação de gado e porco para o abate.